Como fazer o que eu ganho render mais no final do mês?

E aí pessoal, tudo bem?

“Óia nóis” aqui outra vez! Hoje o tema é superinteressante e pode ser a dica que faltava para você plantar a sementinha da Tranquilidade Financeira e passar a viver de uma forma mais leve e sossegada!

Fazer o dinheiro render mais é um desafio constante para todos nós, não é mesmo? Pois bem! O que a gente precisa mesmo, neste caso, é aprender com quem sabe muito sobre ganhar dinheiro: T. Harv Eker. O escritor de “Os Segredos da Mente Milionária” é muito claro quando diz que “ou você controla o seu dinheiro ou ele o controlará” (pg. 142). Assim, para fazer seu tão suado salário parecer rios de dinheiro (às vezes riachos, ok…rs), controle sua grana!

 

Controlar? Como assim? #MEDO

A palavra CONTROLE gera uma baita angústia, né?!? Dá uma ideia de corrente, prender-se, privar-se, restrição. É aqui que entra uma das maiores sacadas da história: reinterpretação das coisas.

E, se conseguirmos olhar a “metade cheia do copo”? Vamos lá!

Quando falamos em CONTROLE (buuuuh), ao invés de pensarmos em RESTRIÇÃO, vamos pensar em ORGANIZAÇÃO. Apenas isso.

Fazendo um paralelo com grandes empresas multinacionais, elas sabem exatamente o orçamento para cada área e para cada tipo de gasto. Já começam o ano sabendo quanto de dinheiro (também chamado de budget) têm para realizar seus gastos: tantos mil para Marketing, outros milhares para Desenvolvimento de Time, assim por diante. A ideia aqui é parecida.

 

“Então eu tenho que saber quanto eu posso gastar com cada coisa?”

Sim, a ideia é essa! Claro que temos uma proposta para que tudo isso ocorra de forma equilibrada com nossas categorias (para quem quiser saber mais, tem esse link Como Gerir Minhas Finanças: a Facilidade de Categorizar), mas, caso você já tenha as categorias em mente, siga a diante! O importante é sempre começar o mês já sabendo onde irá gastar/investir seu dinheiro.

Está aí mais uma BEEEELA sacada: investir como se fosse uma obrigação. Antes de sair gastando seu dinheiro feito uma Fera Indomável, reserve um percentual, mesmo que pequeno: 5%, 10%, enfim! Mas que seja todo mês! O importante é a regularidade!

Como ter a sensação de que meu dinheiro rende mais?

Aqui a dica de 3 passos que trazem esta sensação de “multiplicação do pão”:

1-   Controle orçamentário: crie as suas categorias (ou siga as nossas). Assim, você terá a noção do como pode gastar seu dinheiro e onde vai cada real que você ganha.

2-  Saber com o quê você quer gastar e pesquisar: a internet e os grandes sites de busca trouxeram uma facilidade incrível para quem está querendo comprar alguma coisa. Invista uma parte do seu tempo fazendo pesquisas das coisas que quer ou precisa comprar. Aposto que vai encontrar oportunidades de consumo bem mais em conta do que se não “gastasse tempo procurando este tipo de coisas”. Afinal, todo real conta!

3-  Menos ansiedade: o mal do “PRECISO DISSO HOJE” é terrível e pode arruinar sua vida financeira! Acalme-se, priorize o que de fato é importante! Se você conseguiu SOBREVIVER sem aquele par de sapatos até hoje, será que PRECISA mesmo dele? Se ainda está vivo mesmo sem conhecer Cancun, PRECISA mesmo ir pra lá NESTAS FÉRIAS? Sua ansiedade pode colocar tudo a perder! A gente por aqui tem um critério quando decide fazer uma compra importante. Pesquisar bastante e, quando decidir pela compra, esperar mais uma noite. Isso mesmo. Uma noite a mais, como se estivesse pronto para comprar. Acredite, já aconteceu mais de uma vez de adiarmos a compra, de acordarmos com a sensação de que aquela compra não era assim tão necessária. E entenda que não estamos falando de ser “mão de vaca”. Apenas dar um tempo para que a compra seja decidida com frieza, sem a emoção e a “gostosura” do consumo!

E para eu não levar aquele susto do “Cadê meu dinheiro?”

Pois é! Mais uma vez, entra o bom e velho controle na parada: acompanhe sua conta bancária. Acesse com regularidade seu extrato bancário para saber como anda sua condição financeira. Até mesmo pelo fato de não se assustar e acabar entrando no Limite Adicional de Crédito, pagando juros “automáticos” por um simples descuido. Não dê essa sorte ao azar, aliás, aos juros! A sensação de pagar juros ao invés de guardar o dinheiro ou mesmo fazer aquela compra do item que você queria tanto é péssima. Quem já passou por isso, sabe! Aquele suado dinheiro indo pelo ralo…

 

Espero que estas dicas sejam legais e que ajudem no seu dia a dia financeiro! Para acompanhar mais dicas, siga nossa página no facebook e nosso canal no Youtube.

 

Um abraço e nos encontramos logo menos por aqui!!!

 

Victor Corazza Modena é graduado em Ciências Contábeis pela Faculdade de Economia e Administração da USP e Pós-graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas. Desenvolveu carreira em várias áreas do mundo corporativo, consolidando-se em Finanças, Marketing e Vendas, além de realizar projetos de consultoria para pequenas e médias empresas. É apaixonado por pessoas, futebol, música e café.